sábado, 18 de abril de 2015

Presidente Dilma Estará Presente na XV Conferência Nacional de Saúde.



  Segunda-feira 13 de abril de 2015, a presidenta da República, Dilma Rousseff, recebeu em audiência, no Palácio do Planalto, uma comitiva do Conselho Nacional de Saúde (CNS), conselhos estaduais e movimentos sociais, presentes na 19ª Plenária Nacional de Conselhos de Saúde, Entidades e Movimentos Sociais e Populares.   A presidenta do CNS, Maria do Socorro de Souza, e os conselheiros nacionais Ronald Ferreira e Jurandir Frutuoso fizeram falas em nome do Conselho Nacional de Saúde representando os segmentos dos usuários, trabalhadores e gestores. A presidente do CNS fez um breve relato da trajetória dos Conselhos de Saúde e ressaltou a importância do encontro por ser à primeira vez que o controle Social é recebido pelo executivo Federal. Lembrou que o momento é de diálogo e que a agenda da saúde será fortalecida apesar da conjuntura difícil a qual estamos atravessando. Segundo a presidente do CNS, o que os mobiliza é a certeza que o governo da presidenta Dilma, reafirma direitos dos trabalhadores e que as Conferências são espaços legitimados para essas interlocuções e nesse momento a Presidenta Dilma foi convidada para estar na XV Conferência Nacional de Saúde. A presidente se mostrou entusiasmada, dizendo que ira empenhar-se para estar no evento, mesmo que por pouco tempo. A presidenta  Socorro afirmou que o SUS é importante para desenvolvimento do país e legitima o governo frente à população, lembrou que agora é o momento de construções dos Planos nacionais, estaduais, municipais e regionais de saúde e questões estruturantes como: a PEC 451, PL 4330, Capital Estrangeiro, Orçamento Impositivo, Reforma Politica entre outros. Interferem diretamente no Brasil e no mecanismo do controle Social, que tem a responsabilidade de fazer o SUS no dia – dia, segue afirmando que precisamos melhorar o pacto Inter Federativo e lembrou que a lei de responsabilidade fiscal é danosa para a Saúde. Os Conselheiros representantes do trabalhador e gestor foram unânimes em reafirmar a questão do orçamento, financiamento e da precarização do trabalho em saúde. O Secretario Geral da Presidência, Miguel Rosseto iniciou sua fala lembrando que a saúde pública é marco regulatório das relações Republica e Democracia. Ressalta a questão da intersetorialidade e o poder de articulação das representações sociais. Parabenizou a todos pela iniciativa. A presidente Dilma Rousseff abre sua fala lembrando a terceirização e cita: o Risco Grécia, Desorganização do mundo do trabalho e a responsabilidade solidária. Afirmou que o SUS é a melhor de todas as políticas públicas feita no Brasil e que seguimentos como segurança, educação, cultura entre outros gostariam de ter sistemas únicos. Afirmou que dentro do seguimento saúde a cooperação federativa fez escola, os Conselhos de Saúde promovem capilaridade e a diversidade entre sociedade civil e governo, por fim o SUS é uma conquista viva. Inovou na questão do financiamento, orientou os representantes, buscar seus parlamentares com os projetos de relevância para suas respectivas regiões, a fonte para os recursos serão garantidos por emendas, com o apoio e fiscalização do Controle Social. “A XV Conferência de Saúde veio para renovar o tecido humano da nossa rede social.” Todos juntos sem nenhum a menos!