quarta-feira, 22 de julho de 2015

NONA CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO DF

A nona conferência reafirmou não a toda e qualquer forma de terceirização na Saúde no DF. Temas relevantes com educação em Saúde, formação e ampliação de serviço foram exaustivamente discutido. È urgente que se faça formação para todas as áreas em saúde, escutamos em diversas rodas de conversas que mulheres negras não são examinadas pelas equipes de saúde por preconceito racial , é inadmissível que um profissional remunerado com dinheiro público, escolha quem ele quer atender, dentro de uma unidade pública de saúde. Outro ponto a se observar, foi a presença de gestores em massa e ausência de usuários, por todos os motivos aqui por vezes citados, Conselhos regionais desestruturados, não mobilizam, sendo assim 50% do controle social do SUS, não participaram efetivamente das discussões. Mas o trabalhador marcou presença e deixou claro o SUS também é nosso e vamos defende-lo , pois queremos saúde de qualidade inclusive para nós trabalhadores da Saúde. Estamos adoecendo , morrendo e se matando literalmente, a taxa de auto extermínio tem crescido e o assédio moral, sobrecarga de trabalho, tripla jornada entre outros tem contribuído. A eleição para delegados foi uma lição de cidadânia e transparência , todas as 07 regiões do DF elegeram  delegado e estaremos  defendendo nossas propostas na XV Conferência Nacional de Saúde. Obrigada a todos que fizeram desta conferência um marco de mudanças no Controle social do DF.